sexta-feira, 8 de maio de 2009

Aulas 3º EM - CESP

Estou deixando postadas as seguintes aulas de Biologia.
Tato, Sistema Digestório, Sistema respiratório e Sistema Circulatório. O sistema excretor está no livro.
Aporveitem, estudem, até 4ª feira
Beijos, Profe Marcia


TATO:
• Os corpúsculos sensoriais registram as sensações de temperatura (calor, frio), pressão (um pernilongo pousando no seu braço, por exemplo) e dor (como a picada do pernilongo).
A polpa dos dedos percebe, em média,cerca de seis impressões táteis de uma só vez. O alfabeto Braile, que permite aos cegos ler, foi criado levando em conta essa característica. Nesse alfabeto,
cada letra é uma combinação de até seis pontos.
• Corpúsculos de Messner: Sensibilidade tátil (sensação leve contato do algodão com a pele).
• Corpúsculos de Vater-Pacini: Sensibilidade para a pressão(situados profundamente na derme e muito numerosos nas polpas dos dedos).
• Corpúsculos de Krause: frio
• Corpúsculos de Ruffini: calor
• A dor resulta de estímulos captados pelas terminações nervosas livres espalhadas por toda a pele.


PALADAR: a lingua é o órgão responsável pelo nosso paladar e em cada ponto determinado podemos distinguir os sabores dos alimentos. As estruturas responsáveis por esta função são as papilas gustativas.

SISTEMA DIGESTÓRIO:
• Digestão: quebra de macromoléculas em micromoléculas através da hidrólise, para que as moléculas menores possam ser absorvidas.
• Enzimas – aceleradoras do processo.
• Nutrição é o conjunto de processos que englobam a obtenção, a quebra, a absorção e a produção de energia.
• Os nutrientes podem ter função plástica, energética e reguladora.
Processos da digestão
MECÂNICOS:
• Mastigação
• Deglutição.
• Movimento peristáltico.
• Defecação
QUÍMICOS:
• Insalivação.
• Quimificação (quimo-estômago).
• Quilificação (quilo-intestino).

• Boca : onde os alimentos sofrem ação dos dentes (mastigação), da língua (auxilia na deglutição e
na mastigação) e da saliva (contém amilase salivar ou ptialina – acelera a digestão do amido). Ocorre a digestão parcial e a lubrificação do alimento, formando o bolo alimentar.

• Faringe: pertence tanto ao sistema digestório quanto ao respiratório. Ao passar a comida a epiglote fecha o orifício de comunicação com a laringe. Da faringe o alimento atinge o esôfago.

• Esôfago: Canal musculoso (atravessa o diafragma) que liga a faringe ao estômago. É nele que se
iniciam os movimentos peristálticos.

• Estômago: No estômago é liberado o suco gástrico (muco-proteção), que além de HCl e H2O apresenta pepsina. Quando moléculas de proteína entram em contato com as paredes do estômago um hormônio, denominado gastrina, entra em contato com a corrente sangüínea e
estimula a produção de suco gástrico.
• Alimento transformado em quimo.
DOENÇAS NO ESTÔMAGO:
• Úlceras: ferimentos profundos, normalmente com sangramento, que ocorrem devido à falta de
quantidade adequada de muco.

• Gastrite: inflamação do estômago, causada pela presença de glóbulos brancos na mucosa.
Estes estão presentes devido à ação de alguma bactéria.

• Intestino delgado: continua o processo de digestão e absorveo alimento digerido.
• Duodeno: principal local dadigestão onde atuam os sucosprovenientes do fígado (bile),
pâncreas (suco pancreático) e do próprio intestino (suco entérico).
• Fígado: produz a bile (não possui enzimas), que tem por função emulsificar os lipídeos para facilitar a ação da lipase e neutralizar a acidez do quimo. Além disso, o fígado armazena vitaminas e ferro,retira a glicose do sangue armazenando-a como glicogênio, degrada o álcool e destrói
hemácias velhas ou anormais.
• Pâncreas: libera suco pancreático para o duodeno. Neutraliza a acidez do quimo, produz por volta de 20 enzimas (pH 8,8 a 9,3), as principais são:
• Tripsina: transforma proteínas em polipeptídios menores;
• Amilase pancreática: transforma o amido em maltose (dissacarídeo);
• Lipase pancreática: transforma os lipídeos em ácidos graxos e glicerol;
• Nucleases: transformam os ácidos nucléicos em nucleotídeos;
• Suco entérico ou suco intestinal: liberação controlada por reflexos nervosos locais.
• Essa transformação que ocorreu no intestino delgado, deixando os nutrientes prontos para serem absorvidos denomina-se quilificação, pois ocorreu a formação do quilo.
• No intestino delgado são absorvidos os aminoácidos, carboidratos, gorduras, etc

• Intestino grosso: onde ocorre a absorção dos íons e da água e formação das fezes. Para
otimizar o processo de absorção existem as vilosidades, aumentando consideravelmente a superfície de absorção.

SISTEMA CIRCULATÓRIO:
O Coração:
É um órgão muscular oco.
Localiza no meio do peito, sob o osso esterno, ligeiramente deslocado para a esquerda.
No adulto, tem o tamanho de um punho fechado e pesa cerca de 400g.
O papel do coração é enviar sangue rico em oxigênio a todas as células que compõe o nosso organismo.
Possui quatro cavidades: duas superiores, denominadas átrios e duas inferiores, denominadas ventrículos.

Vasos Sangüíneos:
1.Artérias: são vasos de parede espessa que saem do coração levando sangue para os órgãos e tecidos do corpo. O sangue é bombeado pelos ventrículos para as artérias, elas se relaxam e se dilatam, o que diminui a pressão sangüínea.
2.Veias: chegam ao coração, trazendo o sangue dos órgãos e tecidos. As veias são menos resistentes, são mais finas pois o sangue que circula por elas possui menos pressão. Além disso, as veias de maior calibre apresentam válvulas em seu interior, que impedem o refluxo de sangue.
3.Capilares sangüíneos: são vasos de pequeno calibre que ligam as arteríolas às extremidades das vênulas. Quando o sangue passa pelos capilares, parte do líquido que o constitui atravessa a parede capilar e espalha-se entre as células próximas, nutrindo-as e oxigenando-as. As células, por sua vez, eliminam gás carbônico.
Circulação Dupla por ser dividida em 2 grandes circuitos: um leva sangue aos pulmões, para oxigená-lo, outro leva sangue oxigenado a todas as células do corpo.


O Sangue:
O sangue é um tecido. No corpo de um adulto circulam, em média, 5 litros de sangue, variando de acordo com o peso. O sangue é formado por uma parte líquida (plasma), constituída por água, sais, vitaminas e fatores de coagulação, na qual estão misturadas as partes sólidas; hemácias, leucócitos e plaquetas.
Plaquetas: São fragmentos de células que participam do processo de coagulação. Elas têm vida curta e circulam na proporção de 200 a 400 mil por milímetro cúbico de sangue. Sua função mais importante é a obstrução das lesões ocorridas nos vasos sangüíneos, que dariam origem a hemorragias.
Hemácias: São glóbulos vermelhos do sangue. Cada hemácia tem vida média de 120 dias no organismo em torno de 4.500 mil delas por milímetro cúbico de sangue. A sua função é transportar o oxigênio dos pulmões para as células de todo o organismo e eliminar o gás carbônico das células, transportando-os para os pulmões.
Leucócitos: São glóbulos brancos. Varia de 5 mil a 10 mil por milímetro cúbico de sangue e sua vida é curta. Possui formas e funções diversas, sempre ligadas à defesa do organismo contra a presença de elementos estranhos a ele, como por exemplo, as bactérias.
Plasma: é um líquido amarelo claro que representa 55% do volume total do sangue. Ele é constituído por 90% de água (proteína, açúcar, gorduras e sais minerais). Através do plasma circulam, por todo o organismo os elementos nutritivos necessários à vida das células.

SISTEMA RESPIRATÓRIO
Pulmões e Vias Respiratórias:
Conjunto de órgãos que têm como função principal captar oxigênio e eliminar gás carbônico (dióxido de carbono).
Vias respiratórias:
fossas nasais ou cavidade nasal
faringe,
laringe,
traquéia,
brônquios,
bronquíolos
alvéolos pulmonares
diafragma
pulmões

Pulmões: são órgãos esponjosos, com aprox. 25cm de comprimento, sendo envolvidos por uma membrana serosa denominada pleura.

Diafragma: É o músculo responsável, junto com os músculos das costelas, pelo movimento constante dos pulmões, o que permite a entrada e a saída de ar. Está localizado na base dos pulmões, acima do abdome. Quando o diafragma se expande (inspiração), o ar é sugado pelas narinas e pela boca. Quando ele se contrai, o ar é expulso (expiração), eliminando o gás carbônico no ar expirado.

Um comentário:

  1. Galera tô tentando anexar mas não sei se é possível.
    Profe Marcia

    ResponderExcluir